sexta-feira, 13 de maio de 2016

Carta mensal de maio







Cotia, 13 de maio de 2016

 Caros amigos,

Quem educou as crianças que hoje são adultos corrompidos?
Pode a educação escolar ser responsável pela integridade e honestidade do brasileiro adulto?
Qual a responsabilidade da escola no caráter dos corruptos e corruptores desse país?
O modelo de educação pode estar contribuindo para a cultura do jeitinho brasileiro, essa cultura de sempre tirar vantagem lesando alguém?



O Projeto Âncora tem essa preocupação.
Ele existe para desenvolver cidadãos conscientes de suas capacidades para construir coletivamente uma sociedade justa, equilibrada e sustentável.
Podemos falar de inúmeras ações praticadas na escola tradicional que podem colaborar para este quadro e também sobre todas as ações do Âncora na contramão do "jeitinho". Mas vamos aqui tratar do construir coletivamente.




No Projeto Âncora as crianças e jovens participam de todos os problemas e de todas as buscas de soluções. Nossa experiência mostra que para entendermos a complexidade dos problemas é preciso escutar todos os envolvidos, pois cada um vê uma faceta do problema e vive o problema de um ponto de vista particular. A mesma coisa para a busca das soluções. Cada um tem um pedacinho, que quando colocado junto com os outros pedacinhos compõem a melhor solução.


Quando o grupo decide junto, o grupo cobra junto, o grupo fiscaliza junto. É uma comunidade, uma sociedade inteira consciente, educada, participativa que conseguirá monitorar qualquer desvio por parte de qualquer poder, seja ele executivo, legislativo, judiciário ou da mídia.


É nesse aprendizado diário na prática da cidadania que acreditamos estar construindo o Brasil do futuro, onde absolutamente todos estão incluídos, ouvidos e respeitados, sejam menores ou maiores, de esquerda, direita, centro ou nas nuvens. Pois é a riqueza da diversidade que faz de nós, brasileiros, um povo querido pelo mundo todo. É o nosso jeito e não o nosso "jeitinho" que devemos defender e alimentar.

Regina Machado Steurer
Conselheira Projeto Âncora

5 comentários:

  1. É preciso formar, amar e compartilhar!

    ResponderExcluir
  2. Projetos assim, alimentam nossa esperança num mundo melhor! Parabéns pelo trabalho!

    ResponderExcluir
  3. Projetos assim, alimentam nossa esperança num mundo melhor! Parabéns pelo trabalho!

    ResponderExcluir